Atividades de manutenção da frota: quais são e como gerenciar
10 de outubro, 2023 611
Gestão de Manutenção de Frotas
Artigo Artigo

Atividades de manutenção da frota: quais são e como gerenciar

As atividades de manutenção da frota são fundamentais para que os objetivos desse setor consigam ser atingidos. Dentre eles, a redução de custos operacionais, maior disponibilidade dos veículos e maior eficiência operacional. 

Por isso, são rotinas que devem ser cumpridas conforme o plano de manutenção montado pelo gestor das operações.

Entenda quais são essas atividades e o que cada uma delas engloba.

Inspeção dos veículos

A inspeção de veículos é o primeiro e crucial passo na gestão de manutenção de frota. 

Essa atividade envolve a verificação de cada veículo da frota para identificar quaisquer problemas, desgastes ou necessidades de manutenção em seus componentes. Geralmente, a inspeção é realizada por meio de checklists, que podem ser em formato físico ou digital.

A frequência das inspeções pode variar, incluindo checklists diários, semanais ou outros, adaptados às necessidades de cada momento.

No dia a dia, é essencial verificar itens como pneus, freios e luzes, enquanto em inspeções semestrais, a atenção se volta para óleos e fluidos.

Essa prática proporciona aos gestores um conhecimento detalhado do estado atual de seus veículos, contribuindo para a prevenção de problemas que, se não identificados a tempo, podem se tornar mais graves e de alto custo.

Manutenção preventiva e corretiva

A manutenção de veículos é categorizada principalmente em dois tipos: preventiva e corretiva.

A manutenção preventiva envolve a realização de tarefas de rotina, como trocas de óleo e verificações de pneus, em intervalos regulares. Essas ações ajudam a prevenir falhas inesperadas, mantendo os veículos em boas condições operacionais.

Por outro lado, a manutenção corretiva entra em cena quando ocorre um problema que requer reparo imediato. Uma gestão eficaz dessas atividades garante que os veículos estejam sempre em boas condições para operar e minimizem o tempo de inatividade.

Além desses dois tipos de manutenção, também existe a preditiva, que busca identificar problemas em estágios iniciais por meio da análise de parâmetros como temperatura e vibração, muitas vezes aproveitando tecnologias avançadas, e até incluindo inteligência artificial. 

Esse enfoque possibilita a detecção precoce de possíveis problemas, contribuindo para a redução de falhas não planejadas e melhorando a confiabilidade da frota.

Histórico de manutenção

O histórico de manutenção é a documentação detalhada de todas as atividades de manutenção realizadas em cada veículo da frota ao longo do tempo. 

Esse registro abrange informações como datas de serviço, descrições detalhadas do trabalho realizado, peças substituídas e os custos associados a cada manutenção. Manter um registro preciso é fundamental para avaliar o desempenho da frota, planejar manutenções futuras e monitorar os custos operacionais.

Além disso, o histórico de manutenção é uma das atividades de manutenção da frota que têm o papel de apoiar a análise e tomada de decisões em situações de problemas recorrentes. 

Se um veículo voltar a apresentar falhas, é possível consultar o histórico para identificar quais serviços foram realizados anteriormente e quem foi responsável pelo trabalho.

Essa abordagem ajuda a diagnosticar problemas de maneira mais eficaz e a tomar medidas corretivas de acordo com as lições aprendidas com as manutenções anteriores.

Gestão de peças e reposição

Gerenciar um inventário de peças de reposição de maneira eficaz é essencial para evitar atrasos na manutenção.

Essa prática envolve o controle do estoque de peças, garantindo que as peças corretas estejam prontamente disponíveis quando necessário, minimizando o tempo de inatividade dos veículos e otimizando a eficiência das operações de manutenção.

Embora não tenham um impacto direto nos serviços em si, seu papel é fundamental em assegurar que não ocorram interrupções devido à falta de peças essenciais para reparos. 

Portanto, manter um controle cuidadoso das peças de reposição é uma medida preventiva para garantir que a frota permaneça operacional e que as atividades de manutenção da frota não sejam prejudicadas.

Aprovação, agendamento e acompanhamento de serviços de manutenção

Essa etapa da gestão de manutenção da frota diz respeito a agendar os serviços de manutenções, garantindo que os veículos estejam disponíveis para manutenção quando necessário, e o acompanhamento constante do progresso das atividades para garantir que tudo seja concluído conforme planejado.

A qualidade dessa gestão é refletida em indicadores de desempenho, como o tempo médio entre reparos, a disponibilidade da frota e a produtividade das operações. 

Quanto melhor esses indicadores, mais eficaz é a aprovação, agendamento e acompanhamento dos serviços de manutenção. Isso, por sua vez, contribui para a redução de custos operacionais, a maximização do tempo de atividade da frota e a otimização das operações em geral.

Treinamento de equipe

Caso trabalhe com uma equipe interna, uma das atividades de manutenção da frota é garantir que a equipe de manutenção esteja bem treinada, algo fundamental para a gestão eficaz da manutenção da frota. 

Isso inclui treinamento em procedimentos de segurança, uso de equipamentos, procedimentos de manutenção preventiva e corretiva, além de atualizações regulares para acompanhar as tecnologias em evolução.

Caso contrário, a sua atividade será apenas de gerenciar as comunicações e agendamento de serviços.

Porém, em ambos casos, os treinamentos que não podem ser negligenciados são os dos motoristas. Eles devem saber a importância dos processos de manutenção e entender como sua participação para a conquista de bons resultados.

Por isso, precisam passar por treinamentos de direção, inspeção veicular, legislações de trânsito, e assim por diante.

Monitoramento de desempenho do veículo

O monitoramento contínuo do desempenho do veículo envolve a coleta e análise de dados relacionados à eficiência operacional. Informações como do consumo de combustível, quilometragem, emissões e muito mais servem para avaliar esse desempenho e identificar os pontos de melhoria. 

Esse monitoramento ajuda a identificar problemas potenciais e permite a implementação de medidas para otimizar o desempenho da frota.

Orçamento de manutenção e controle de custos

Estabelecer um orçamento de manutenção é fundamental para garantir que os custos sejam controlados. 

Isso envolve a alocação de recursos financeiros para as atividades de manutenção e o acompanhamento rigoroso dos gastos para garantir que permaneçam dentro das metas estabelecidas.

Análise dos indicadores de manutenção

A análise de indicadores de manutenção é a etapa responsável pela avaliação de métricas-chave, como custo de manutenção por quilômetro, tempo médio entre falhas e tempo de inatividade não planejado. 

Eles fornecem informações valiosas sobre o desempenho da frota e ajudam a identificar áreas que estão precisando de ajustes e melhoria de resultados. 

A manutenção da frota pode ter um grande impacto no atingimento de objetivos da empresa, como a redução de custos operacionais e o aumento da produtividade e eficiência operacional. 

Portanto, é um setor que precisa de um olhar atento e de um gerenciamento eficaz.
Para entender ainda melhor como organizar e otimizar a gestão de manutenção da sua frota, baixe nosso material gratuito: O passo a passo para implementação desta rotina.