Saiba qual o papel da ESG na sua gestão de frotas
20 de dezembro, 2022 2073
Gestão de Frotas
Artigo Artigo

Saiba qual o papel da ESG na sua gestão de frotas

As frotas, sejam de veículos leves ou pesados, costumam ser grandes contribuidoras dos danos causados à natureza e à exploração de recursos naturais.

A extração de petróleo para produção de combustível, por exemplo, pode causar consequências como o derramamento em mar e/ou em terra, gerando poluição ambiental e desmatamento.

Entre outras ações que levam aos impactos ambientais, um dos principais motivos que a pauta da sustentabilidade se faz presente hoje em dia é por conta das mudanças climáticas que estão acontecendo nos últimos anos.

Para criar uma agenda e, a fim de gerar mais consciência sobre o tema, o termo ESG foi criado. Confira tudo sobre ele a seguir, inclusive, qual a relevância dele na sua gestão de frotas.

O que é “ESG”?

ESG representa a expressão “Environmental, Social, and Governance”. Ou seja, “Ambiental, Social e Governança” — por esse motivo, no Brasil, a sigla “ASG” também tem sido bastante utilizada.

Esses são, basicamente, os três pilares que devem ser trabalhados em uma estratégia de sustentabilidade.

Qual o objetivo do ESG?

De maneira geral, a sustentabilidade está bastante relacionada aos problemas e soluções de mobilidade urbana. Mas, os objetivos variam conforme a área sendo abordada, já que o termo ESG nos faz pensar em três pilares distintos. 

Quando falamos na etapa ambiental, os objetivos incluem reduzir as emissões de carbono na atmosfera, reduzir o desmatamento, usar mais energias limpas, etc.

Na etapa social, os objetivos são voltados às pessoas. Então, podemos pensar em ações que são mais inclusivas, que engajem e promovam um melhor relacionamento em ambientes estudantis e trabalhistas, e assim por diante.

No quesito “governança”, algumas práticas incluem questões de remuneração justa e pertinente às diferentes posições em uma empresa, também considerando a realidade do local em que se vive. Ou seja, o objetivo gira em torno de promover boas práticas na direção de uma empresa ou corporação.

Quando surgiu o ESG?

A sigla “ESG”, como a conhecemos, surgiu em 2004. Porém, o conceito e o tema da sustentabilidade tiveram seu início nos anos 70.

Embora na época, as motivações para um estilo de vida menos prejudicial ao meio ambiente e demais áreas eram de viés religioso, podemos rastrear significados semelhantes a esses tempos.

O que é ESG nas empresas?

Nas empresas, praticar uma estratégia ESG significa ter ações contínuas que sigam os objetivos do conceito. Por exemplo, praticando a reciclagem e separação de lixos, e eliminando papéis da rotina diária da empresa.

Como implementar ESG na frota?

Para fazer uma estratégia ESG na frota, você precisa começar buscando os processos já existentes na sua rotina, identificando como eles acontecem e se as práticas estão adequadas à uma gestão sustentável

Para aqueles processos que não cumprem com as obrigações, faça um levantamento de ideias, gerando soluções criativas para que a atividade passe a atender às exigências de sustentabilidade.

Com as ideias em mãos, avalie as que realmente fazem sentido para serem aplicadas no seu negócio.

Depois, faça uma ordem de priorização e tente já dar início nas que forem mais práticas e rápidas para começar, não precisando da aquisição de ferramentas ou sistemas.

Confira alguns exemplos de ações para aplicar na sua empresa:

AÇÃOOBJETIVO
AMBIENTAL– Utilizar um sistema de controle de combustível.
– Utilizar veículos elétricos na operação.
Reduzir o consumo da frota e as emissões de gases nocivos na atmosfera.
SOCIALRastrear as rotas realizadas na empresa.Evitar comportamentos de risco no trânsito e aumentar a segurança no transporte.
GOVERNANÇAEstabelecer uma política de frotas.Padronizar comportamentos e ações na empresa, a fim de evitar desigualdades e confusões.
Exemplos de ação ESG na frota.

Qual o benefício de uma estratégia ESG na frota?

As práticas de sustentabilidade em operações de veículos trazem impactos como:

Maior controle financeiro

Aplicar ações que aumentam o controle em outras áreas também leva a uma visualização mais próxima de como estão os gastos da empresa. 

Se você faz a gestão de manutenção, sabe exatamente quantos serviços foram necessários e qual foi o valor gasto em cada um. Dessa maneira, pode gerar conhecimento e avaliar quais são as melhores ações para prevenir gastos maiores.

Engajamento e retenção de funcionários

 Quando você promove uma cultura pensando também no quesito social, como proposto pelo conceito de ESG, a retenção de colaboradores é uma consequência natural.

Fornecer melhores condições de trabalho, salários justos e pertinentes à função, ter um ambiente agradável, acolhedor e inclusivo são fatores que contribuem para ter funcionários participativos e interessados em fazer a empresa crescer.

Além disso, promover treinamentos, reuniões e confraternizações é fundamental.

Redução de desperdícios

Não apenas uma redução nos gastos, mas também há menos desperdícios de recursos materiais na empresa. As perdas de veículos e pneus, que são itens de alto valor, acontecem com menos frequência e com uma previsibilidade maior.

Implementar tecnologias de gestão que permitem acompanhar de perto o desgaste das peças e componentes é benéfico para o meio ambiente e para diminuir a exploração de recursos naturais, visto que você utiliza os veículos por mais tempo.

Aliás, reduzir a exploração de recursos é um tema presente em muitas empresas e praticar ações que estejam de acordo com a legislação e não causam desastres naturais pode ser um diferencial na hora de fechar um cliente importante.

Confira mais sobre esse tópico em nosso e-book gratuito sobre o tema.