Prepare a frota e evite as principais causas de acidentes de trânsito
23 de novembro, 2022 2984
Segurança
Artigo Artigo

Prepare a sua frota para evitar os principais acidentes em estrada

Embora muito se fale sobre segurança e atenção na direção, ainda há muitas causas de acidentes de trânsito que precisam ser abordadas e apresentadas à população.

Quanto mais falarmos sobre os riscos na estrada, mais preparados estaremos para encarar as viagens e deslocamentos diários.

Se tem algo que não podemos controlar é como o outro dirige e conduz o seu veículo, mas podemos ter a consciência de praticar os melhores hábitos e contribuir para a redução de mortes no trânsito. 

Cada um fazendo a sua parte, é um objetivo que beneficia a todos. Portanto, confira a seguir as principais causas de acidentes no trânsito e o que você pode fazer para preparar os motoristas da frota.

Quais são as causas de acidentes de trânsito?

1 – Falta de atenção

Principalmente em caminhos mais longos e rodovias, o motorista pode acabar se distraindo pela falta de ação que precisa ter. Quando o deslocamento acontece à noite, os riscos são ainda maiores, pois a movimentação na estrada é menor.

A falta de atenção também acontece quando o condutor decide usar o celular com o veículo em movimento, escutar música alta no rádio ou, até mesmo, ajustar o ar-condicionado.

Todas essas situações são comuns e, na maioria dos casos, não resultam em acidentes. Mas, pelo sim ou pelo não, a melhor alternativa é adotar as medidas preventivas de segurança.

Isso significa que você precisa instruir os motoristas sobre as práticas que contribuem para evitar os acidentes. 

Por exemplo, fazer uma parada quando notar que está com muito sono e esperar até uma parada para atender ligações e responder mensagens, mesmo que sejam do gestor da frota.

2 – Descumprimento das leis de trânsito

As leis de trânsito existem por um motivo bastante claro: gerar organização e segurança nas estradas. Portanto, respeitá-las é fundamental para uma viagem segura e, quebra-las, uma consequência direta que resulta em uma das principais causas de acidentes de trânsito.

As principais quebras acontecem quando o motorista:

  • Dirige em excesso de velocidade;
  • Não dá a distância de segurança entre veículos;
  • Realiza uma ultrapassagem indevida;
  • Desobedece às sinalizações das vias.

3 – Motorista alcoolizado

Embora seja menos comum em frotas e com veículos corporativos, dirigir alcoolizado é, sim, um grande causador de acidentes. Você deve saber reconhecer os sinais de quando um colaborador responsável pela direção pode estar alcoolizado ou mesmo chegando “de ressaca” para um dia de trabalho.

Alguns motoristas também podem recorrer a alguns tipos de medicamentos e drogas com a intenção de ganhar mais energia. Estes são igualmente perigosos. 

É preciso considerar cada caso individualmente para saber que tipos de medida adotar.

4 – Falhas mecânicas

As falhas mecânicas são bastante comuns e nem sempre geram acidentes. Ainda assim, estão sempre entre as principais causas de acidentes de trânsito.

Problemas como o desgaste das pastilhas do freio, volante travando ou trepidando ou a falta de alinhamento são comuns e devem ser evitados.

5 – Sonolência na direção

Geralmente, quem precisa se locomover em horários fora da rotina comercial pode sentir mais cansaço. Além disso, as longas jornadas de trabalho aumentam a fadiga e diminuem a produtividade das operações de veículos.

O controle de jornada é essencial para identificar o quanto um motorista dirige por dia e o tempo de descanso que está fazendo.

Uma das medidas para auxiliar nesse controle e aumentar a segurança do transporte é o uso da vídeo-telemetria, providenciando uma câmera que entende quanto o motorista está fechando os olhos e emite alertas sonoros para chamar sua atenção.

6 – Condições das estradas

O transporte rodoviário é o principal utilizado no Brasil, por isso, mesmo passando por constantes obras, as estradas ficam rapidamente danificadas. Qualquer buraco ou rachadura no asfalto pode gerar um desequilíbrio no carro ou levar a um baque, dependendo da velocidade que estiver rodando.

Em muitos casos, há trajetos ou parte de trajetos que nem sequer são asfaltados, sendo necessário passar por estradas de chão. Isso causa maiores danos ao veículo e talvez leve a alguma quebra ou desgaste, aumentando as chances de um acidente.

Como preparar a frota para evitar essas causas de acidentes de trânsito?

A ação mais importante que você deve providenciar é o treinamento dos motoristas e a conscientização de todos os colaboradores sobre como se portar ao volante.

Praticar a direção defensiva não apenas aumenta a segurança, como também fornece maior economia de combustível e menores danos aos pneus e veículos. Algumas das práticas incluídas são:

  • Dar espaço entre os veículos;
  • Utilizar as sinalizações adequadas do veículo (setas e farol);
  • Respeitar as placas de trânsito;
  • Reduzir as distrações na direção;
  • Utilizar o cinto de segurança.

Além disso, é preciso adotar práticas de manutenção preventiva com os veículos da operação. Realizar a inspeção deles pelo menos uma vez na semana é essencial para verificar se está funcionando bem e apresentando um bom desempenho.

Outra ação que você pode adotar é a utilização de sistemas tecnológicos e modernos para o controle de frotas. O rastreamento e telemetria identificam saídas de rota, paradas não-planejadas e velocidade média percorrida, entre outras informações.

Ou seja, fornece todos os dados que você precisa para avaliar o comportamento dos motoristas e entender as causas de acidentes de trânsito que acontecem na sua operação.


Quer saber mais sobre como lidar com os desafios e soluções da gestão de frotas? Confira nosso material gratuito sobre o assunto.