Melhores práticas na gestão de frotas rodoviárias
3 de novembro, 2023 1317
Gestão de Frotas
Artigo Artigo

Transporte rodoviário e gestão de frotas: o que você precisa saber?

O transporte rodoviário é um tipo de transporte que acontece por estradas e rodovias, conhecidas como vias terrestres, e pode ser tanto de cargas quanto de passageiros. 

Esse é um dos principais meios de transporte no Brasil, sendo responsável por aproximadamente 60% das operações logísticas no país, de acordo com dados da Confederação Nacional do Transporte.

Para as empresas que atuam nesse setor, como transportadoras e distribuidoras, compreender os desafios que enfrentam e aplicar soluções adequadas é essencial.

Como funciona o transporte rodoviário e a distribuição urbana?

O transporte rodoviário faz o papel de movimentação de mercadorias e pessoas em todo o país, utilizando uma ampla variedade de tipos, de veículos pesados, como caminhões e ônibus, a veículos leves, incluindo carros e motos. 

Além disso, a distribuição urbana, que abrange o deslocamento de mercadorias dentro das cidades, é uma extensão do transporte rodoviário. Ela garante que produtos sejam entregues com eficiência nos centros urbanos, abastecendo lojas, indústrias e até mesmo residências.

Quais são os meios de transporte rodoviário? 

Para o transporte de cargas, temos uma diversificada frota de veículos, desde pequenas vans de entrega até caminhões pesados.

Essa diversidade permite que as empresas escolham os veículos que melhor atendam tanto às suas necessidades específicas de transporte quanto rotas de longas distâncias e com cargas pesadas e rotas de distribuição urbana com os veículos leves.

Quais são as principais características do transporte rodoviário?

As principais características que tornam o transporte rodoviário uma opção tão atraente às empresas são a flexibilidade, mobilidade e velocidade.

Esse tipo de transporte tem a capacidade de acessar locais variados, como áreas urbanas e rurais. Muitas vezes, também é a opção mais rápida para entregar mercadorias de um ponto a outro.

Além disso, é possível alterar rotas rapidamente em resposta a mudanças nas condições do tráfego, climáticas ou nas próprias necessidades do cliente.

Igualmente, a variedade de veículos disponíveis contribui para a entrega de um serviço completo e eficiente.

Quais são os desafios enfrentados por empresas que atuam no transporte rodoviário?

Empresas envolvidas no transporte rodoviário enfrentam uma série de desafios que podem impactar suas operações. A primeira e mais comum é a infraestrutura de estradas. 

Em muitas regiões, as condições das estradas não estão à altura do volume de tráfego, o que pode resultar em desgaste excessivo dos veículos e pneus, aumentar o risco de acidentes e atrasar as entregas. 

A gestão de frota é um segundo desafio crítico. Manter uma frota de veículos em boas condições e garantir que eles estejam operando de forma eficaz envolve custos altos e requer atenção contínua.

Outro desafio importante para as empresas que atuam no transporte rodoviário é atender a uma série de regulamentações, como limites de peso, regulamentos de horas de serviço dos motoristas e normas de segurança.

Afinal, não cumprir essas regulamentações pode resultar em penalidades financeiras e riscos para a reputação da empresa.

Além disso, o gerenciamento de riscos e segurança das operações é fundamental, uma vez que acidentes rodoviários representam uma grande preocupação.

O que é necessário para que o transporte rodoviário seja mais eficiente?

Alguns dos fatores que contribuem para a eficiência do transporte rodoviário são a gestão de frotas, de manutenção e o treinamento dos motoristas responsáveis pelas operações rodoviárias.

Além disso, a adoção de tecnologias para otimizar as operações e o controle das frotas é essencial para alcançar maior eficiência.

A resposta sobre como melhorar o transporte rodoviário está na otimização de sua eficiência operacional. 

Isso porque a combinação de veículos bem conservados e motoristas conscientes com os sistemas de monitoramento de veículos e roteirização inteligente podem ajudar em todos os objetivos de uma frota rodoviária: redução de custos, entregas mais rápidas, durabilidade da frota, e muito mais.

Como fazer uma boa gestão de frotas de veículos?

Para melhorar a gestão de sua frota de transporte rodoviário, você precisa seguir algumas boas práticas, como:

Controle detalhado de veículos, sua utilização e suas manutenções

Você deve ter o registro e categorização de todos os veículos da frota e suas características, tornando mais fácil acompanhar informações de uso e disponibilidade operacional.

Além disso, é preciso realizar o planejamento de manutenções preventivas, o agendamento de reparos corretivos e o acompanhamento de todas as atividades de manutenção. 

Garantir que os veículos sejam mantidos em boas condições reduz o tempo de inatividade não planejado e prolonga a vida útil dos ativos da frota. Nesse sentido, a implementação de um sistema de gerenciamento de manutenção pode simplificar esse processo.

Gerenciamento de abastecimentos e consumo de combustível

O uso de sistemas de monitoramento de veículos e cartões de combustível pode ajudar a controlar os abastecimentos, evitar desvios de combustível e identificar veículos que não estejam obtendo uma eficiência ideal de combustível.

Acompanhamento das multas recebidas

É comum que as operações de uma frota no transporte rodoviário receba multas de trânsito, sejam elas por excesso de velocidade, estacionar em local proibido ou outros motivos. 

É importante saber quem está recebendo as multas para tomar as devidas providências.

Criação e execução de um plano de gestão de riscos e segurança

A preocupação com a segurança no transporte rodoviário deve ir desde a inspeção veicular até o roubo de cargas. 

Um plano de contenção de riscos é fundamental para identificar quais são as possíveis causas de ameaça e instruir os colaboradores da frota sobre como lidar com cada situação.

Fazer a avaliação dos motoristas

Isso envolve não apenas verificar suas habilidades de direção, mas também seu conhecimento das políticas de segurança da empresa e seu compromisso com boas práticas de direção. 

Realizar avaliações regulares de desempenho dos motoristas pode ajudar a identificar áreas de melhoria e garantir que todos estejam alinhados com os padrões da empresa.

Respeitar as características e limites de cada veículo

Cada veículo da frota tem suas próprias características e limites, como capacidade de carga, requisitos de manutenção e recomendações de condução. 

Respeitar esses limites prolonga a vida útil dos veículos e também contribui para a segurança nas estradas.

Cuidar das documentações

A gestão de frotas envolve uma grande quantidade de documentação, desde licenças e certificados de seguros até registros de manutenção e históricos de veículos.

Garantir que toda a documentação esteja completa e atualizada é essencial para a conformidade regulatória e para a resolução rápida e prática de quaisquer problemas que possam surgir. 

A digitalização e a organização desses documentos podem simplificar muito esse processo.

Acompanhar os indicadores de desempenho da frota

Esses indicadores fornecem informações valiosas que permitem avaliar o funcionamento da frota, identificar áreas de melhoria e tomar decisões informadas. 

Os indicadores essenciais para manter uma boa gestão de frota no transporte rodoviário incluem:

  • Eficiência do consumo de combustível;
  • Custos com manutenção corretiva e preventiva;
  • Número de acidentes em rota;
  • Cumprimento de prazos.

Com o acompanhamento regular desses indicadores, os gestores de frota podem otimizar as operações, reduzir custos, melhorar a segurança nas estradas e manter a competitividade no mercado.
E se você quiser ficar por dentro de algumas novidades para otimizar ainda mais a gestão de sua frota, confira nosso material gratuito: Tendências da Gestão de Frotas para 2024.