Como fazer o motorista ser o seu maior aliado na gestão de frota?

Sua empresa precisa de uma frota de veículos. E agora? Na hora de montar uma frota ou organizar uma já existente, o primeiro passo é a estruturação do serviço. Assim, é imprescindível que seja feita uma análise da logística e do controle financeiro para entender custos e cuidados necessários com os automóveis.  E, em todos esses processos, o motorista precisa ser o seu maior aliado.

Entretanto, caso ainda não tenha sido implementada uma ferramenta que ajude nessa disposição da manutenção ou abastecimento, essa é a hora de investir em um programa de gestão. Primeiramente, ter o controle da sua frota vai trazer benefícios de forma prática. Além de melhorar a logística das entregas / viagens, é possível monitorar os veículos que são utilizados. 

Para um controle bem feito, você precisa reunir algumas informações que podem ser obtidas através de um programa de gestão. Ter o histórico das viagens, quais os veículos são utilizados e com que frequência, quais os principais horários de uso e qual o tipo de carga são alguns dos tópicos básicos que precisam ser reunidos.

Este acompanhamento permite que o setor responsável pela gestão de frota saiba quantos e quais tipos de veículo fazem parte da frota; Como está o estado de conservação deles e quando será necessário fazer uma manutenção; Quantos quilômetros são rodados por dia em cada veículo; Quantos litros de gasolina são utilizados e como os motoristas estão se comportando no volante.

Aliás, a peça-chave de qualquer frota de veículos é a mesma: o motorista. Independente da quantidade de carros ou do tipo de transporte, são estes profissionais que precisam de uma atenção especial na gestão de uma empresa. Afinal, são eles que estão no dia-a-dia fazendo o transporte de pessoas ou produtos essenciais para o funcionamento do negócio, não é? Lembre-se: O motorista precisa ser o seu maior aliado.

 
Preste atenção no seu colaborador

Para a realização de um bom serviço e cuidado adequado com os veículos, é imprescindível a realização de treinamentos e sessões de imersão do colaborador ao negócio. É importante que o motorista se sinta parte do funcionamento da empresa e não apenas um prestador de serviços. Por ele passar mais tempo fora do escritório que dentro, a ideia é que ele se mantenha motivado e pertencente à empresa em qualquer lugar que ele vá.

 
Capacitar é preciso

A primeira solução para isso é o oferecimento de treinamentos e cursos de capacitação. Além de fazer com que ele entenda como deve ser feita cada demanda e o que a empresa quer do seu trabalho, ele deve sempre se manter motivado. Para isso, a criação de campanhas de comunicação interna – ou através do envio constante de e-mails ou mensagens – podem garantir o clima de unidade entre os colaboradores.

Esta também é a forma mais eficiente de mantê-los por dentro de todas as regras e diretrizes que fazem parte da empresa. Divulgar os objetivos e valores do seu negócio é fundamental para que todos os trabalhadores se identifiquem com o que está sendo proposto. Essa identificação proporciona motivação para a realização de um trabalho mais eficiente. No caso de uma frota, eficiência também é sinônimo de melhores prazos e economia. 

Se a sua empresa segue padrões e regras específicas, o motorista precisa estar atento a tudo. Também é importante que seja criada uma política de gestão de frotas. Através dela, devem ser realizados treinamentos para melhor conservação dos veículos; direção responsável e segurança no tráfego – como as diferenças entre dirigir em cidade e na estrada.

 
Colaborador motivado = economia                                                           

Todos os colaboradores precisam – e devem – ser valorizados dentro de uma empresa. Para que isso aconteça com os motoristas, que passam menos tempo dentro do escritório, esta motivação pode vir de diferentes formas.  Uma delas é através de treinamentos e capacitações. A outra é através de premiações. Com uma ferramenta eficiente para gestão da frota, é possível ter o controle de quilômetros rodados, cuidados com o veículo e utilização do abastecimento. 

Assim, a empresa pode acompanhar e, consequentemente, premiar os melhores motoristas. Seja através de algum benefício ou do oferecimento dos próprios treinamentos. A outra forma é básica para qualquer tipo de funcionário: benefícios. Vale-alimentação, vale-refeição, ajuda de custo com combustível para uso pessoal e confraternizações entre a equipe ajudam tornar o motorista o seu aliado.

É válido ressaltar que o comportamento do seu motorista durante a realização do trabalho influencia nos gastos da empresa.  Acelerações desnecessárias ou frenagens bruscas, por exemplo, interferem diretamente nos gastos de combustível. Assim como o uso de ar condicionado em momentos desnecessários. Para evitar este tipo de situação é que as capacitações se fazem tão importantes. Além do mais, um profissional que se sente pertencente ao local que trabalha é capaz de fazer um trabalho melhor e agregar mais à empresa.

 

Veja mais notícias sobre Gestão de Frotas


7 benefícios de ter 100% do controle da sua frota

Apesar de suas diferentes características de capacidade, consumo e manutenção, todos os veículos necessitam de atenção e cuidados especiais. Seja […]

Por Blog MaxiFrota - 1 de novembro, 2019

Como saber se sua empresa precisa de um sistema de gestão de frotas

Descontrole financeiro. Gastos excessivos com abastecimento. Ausência de um diagnóstico de informações sobre sua frota. Dificuldade em mapear o perfil […]

Por Blog MaxiFrota - 22 de outubro, 2019

Conteúdos sobre o universo da gestão de frotas para fazer a sua empresa ir cada vez mais longe. 

Baixe nossos Ebooks

ASSINE NOSSA NEWSLETTER